Servos

Publicado: 06/11/2009 em Espiritualidade
Tags:,

Composição: Paulo Cezar (Grupo Logos)

Olhando grandes servos do passado
E observando agora os nossos dias
Eu temo que tanta euforia,
Se rompa no teste do amor.

Olhando grandes servos do passado
E observando agora os nossos dias
Eu temo que tanta euforia,
Se rompa no teste do amor.

Até porque a alegria não é
O indicador verdadeiro da paz.
Há sorridentes bebendo as próprias
Lágrimas do coração.

Olhando nossas vidas hoje em dia
Pergunto a mim mesmo até que ponto
Eu tomaria a cruz e seguiria
Aquele a quem chamo se Senhor?

Até porque resultados não são
O indicador verdadeiro de aprovação.
Há quem curou e o diabo expulsou
Mas Jesus nunca o conheceu!

Olhando a atitude a ser seguida
De quem se desenrola do embaraço
Me sinto mais seguro passo a passo
Vivendo para agradar (a) Jesus.

Até porque Ele se humilhou
E suportou a agonia da cruz.
Não prá que eu seja um artista, um destaque
Mas simplesmente uma luz.

Repete:
Não prá que eu seja um artista, um destaque
Mas simplesmente uma luz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s